sexta-feira, 26 de junho de 2009

MICHAEL, AS "CELEBRIDADES" EVANGÉLICAS E A ETERNIDADE

Li, com a admiração de sempre, mais um texto do meu amigo Pr. Ciro e o título da postagem me chamou a atenção. Aliás, sugiro a todos a leitura do blog do estimado pastor. Mas, ao contrário do amigo lapeano, nunca nutri qualquer simpatia, nem mesmo em minha adolescência no mundo, pelo cantor que ontem partiu para a eternidade. A vida do ícone pop, sua conduta, aparições polêmicas e controversas, principalmente nos últimos tempos de sua carreira, marcada por escândalos, afastaram-me ainda mais do hoje chamado rei do pop. Incrível como o mundo é carente de um rei e por isso elege tantos reis: do rock, do pop, do baião, do futebol, das quadras, das pistas, entre outros.

Assistia na tv e na mídia de um modo geral, sua ascensão, fama e queda vertiginosa, com escândalos que iam de suspeitas e acusações de pedofilia a relacionamentos frívolos e falência financeira, até culminar com a fatídica parada cardíaca. De família adepta ao Russelismo, veio a se converter recentemente ao Islamismo, seguindo os passos de Cassius Clay (Muhammad Ali) e Mike Tyson - a nova mania das celebridades de misturar fama e religião, como Madona e seu judaísmo nada-ortodoxo.

Aqui no Brasil temos muitos artistas que, falidos na indústria fonográfica, ante o crescimento da fatia evangélica na pizza do gráfico social e das cifras do neo mercado evangélico, sucumbiram ao fascínio de se tornarem ídolos, ainda que para um número menor, e ganharem destaques em retorno triunfal. Cantores e atores cujo comportamento levanta suspeitas sobre uma verdadeira mudança de vida e por isso sua "conversão" dura somente até ao próximo convite para voltar à mídia secular. Usam os evangélicos como palco e picadeiro para não caírem no esquecimento e trampolim para retornarem à fama. Como não sou dado a generalizações, creio que existam conversões autênticas. Um pequeno número é verdade.

Ainda fazendo alusão ao texto do estimado amigo e à pergunta onde o Miguel (Michael) passará a eternidade, lembrei-me das plásticas e máscaras usadas em nosso meio pelos "reis" da música evangélica (pop?) e dos "ícones" dos crentes ávidos por sensacionalismo. Minha discussão é quanto ao lugar reservado na eternidade aos artistas evangélicos metidos a celebridades.

Onde passarão a eternidade os cantores evangélicos que cobram cachês para se apresentarem em nossos púlpitos e que cobram ingressos para assistirem seus shows? Ao insistirem na famigerada nomenclatura de culto de louvor, pioram mais a situação porque cobram para os "adoradores" terem acesso aos "seus louvores inspirados". E o que dizer dos cantores que no início de sua "carreira gospel" pediam aos pastores simples das igrejinhas pobres, na periferia das grandes cidades e nos interiores, uma oportunidade para louvarem ao Senhor com sua primeira gravação ("que o Senhor me concedeu", alegavam eles) e hoje só aceitam cantar nas grandes catedrais, cobrando adiantado e fazendo com que os dirigentes das igrejas assumam o compromisso de garantirem antecipadamente a venda de 200, 300 ou 500 Cds? Tudo isso para terem o privilégio de sua presença imprescindível. E mais: ninguém tem acesso à sua pessoa, pois quando alguém liga, quem atende é uma secretária que não tem autorização para passar a ligação para a estrela.

Onde estarão na eternidade os pregadores que maquiam suas agendas em favor das igrejas grandes que têm oferta maiores e cobram uma fortuna que eles chamam de "oferta de amor" ("só vou se me der tanto", dizem eles)? E os doutores que não sobem nos púlpitos sem o "seu" no bolso e que cobram até R$ 3.000,00 para darem uma palestra de uma hora, sem contar passagens aéreas e hospedagem? Concordo que a igreja que convida deve custear as despesas do convidado, mas daí fomentar e sustentar o estrelismo dos novos "reis" que o mundo evangélico elege é outra coisa.

Onde viverão eternamente os pastores que acham que vale tudo pelo poder e, que por perderem uma eleição, expõem a Convenção Geral ao ridículo e isso na mídia secular? Onde passarão a eternidade os pregadores metrossexuais com cabelos lisos, sobrancelhas feitas, lentes de contato e que exigem tratamento de superstar? Onde ficarão os manipuladores dos púlpitos que usam de astúcia em nossas igrejas e que barganham quando o assunto é dinheiro, tendo preferência pela oferta do último dia da festa, porque nos dois primeiros dias fazem o povo rir, entregam uma mensagem que massageia o ego dos ouvintes/contribuintes e sabem que no último culto da festa o templo estará lotado, o povo auto-sugestionado, disposto a contribuir, e fazem um apelo emocional para arrancar dinheiro do povo de Deus?

Não me considero radical ou fanático. Sou apenas uma voz, um blogueiro que louva a Deus por esse espaço, onde posso expressar com veemência toda a minha indignação contra a hipocrisia dos que manipulam a fé cristã em proveito próprio. Ainda que no deserto, como João Batista, tenho esperança de que um dia esse grito será ouvido na cidade e ecoará nos palácios.

Os Jacksons dos evangélicos estão por aí e só Deus sabe onde estarão na eternidade, mas vale lembrar as palavras do Senhor Jesus no Sermão da Montanha. Esse sim, um pregador! E que sermão!: "Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor, entrará no Reino dos Céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus. Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? E, em teu nome não expulsamos demônios? E, em teu nome não fizemos muitas maravilhas? E, então, lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniquidade".

A Todos, a Paz!

10 comentários:

charles disse...

Caríssimo Pastor Guedes,
Como me identifico com as suas convicções, me enche o coração de veêmente zêlo pela obra do Senhor,
pelo altar da santidade, pela abnegação, ainda que muitos como o senhor mesmo disse "se reafirmam, se auto-afirmam", está muito claro,
o que acontece em nossos dias, modimos, estrelismos, malabarismos,em nome de Deus, barganhando com o evangelho, para custear a si mesmos, são mestres no entretenimento gospel, vítimas do seu próprio ego, levando muitos leigos ao mesmo infortúneo, Pastor Guedes, quero lhe asseverar, a partilha da mesma opinião, as mesmas convicções, o mesmo amor e zêlo pela pureza da Palavra de Deus, estarei orando continuamente para uma reforma intelectual, moral, espiritual, teológica da Igreja do Senhor, tomo o direito de dizer ao amado Pastor não desista, continue pregando, ensinando a verdade, pois a verdade prevalecerá, que Deus continue lhe abençõando,
irmão Charles Alves.

medite Ez 8:4

pastor guedes disse...

Caríssimo Charles, a Paz!

Nossas convicções e zelo têm a mesma origem: a Palavra e um desejo ardente de uma reforma que, se não se der em toda Jerusalém, que ao menos atinja os peregrinos eleitos e os transeuntes que margeiam o Jordão, visando um novo tempo e preparando o caminho do Rei, desta feita nas nuvens.

Deus lhe abençoe.

A Paz.

ERNANE FREITAS disse...

Gostei muito mesmo deste weblog.

O amado pastor esta de parabens!!

1º CO.15.58

pastor guedes disse...

Caro Ernane, a paz!

Obrigado por deixar seu curto, mas importante e sincero comentário. Agradeço também por sua amizade em Cristo.

Deus lhe abençoe.

Newton Carpintero, pr. disse...

Prezamado pr. Guedes,

A Paz do Senhor!

Um simples comentário a esta matéria que provê sentimentos de responsabilidade aos crentes:

Ai! Ai! Ai! O Senhor fará justiça aos irresponsáveis.

O Senhor seja contigo!

pr. Newton CArpintero
www.pastornewton.com

pastor guedes disse...

Prezado Newton,

Obrigado por visitar meu blog.

Concordo com os "ais" que você deixou como alerta até mesmo para os eleitos. Que Deus nos guarde de condutas tão reprováveis no santuário e, principalmente, na ministração corcenente o "altar".

Deus seja contigo amado.

A Paz.

Pr. Sérgio disse...

Nobre Pastor Guedes, graça e paz!
Descubri seu blog ao visitar o do Pr. Newton Carpintero. Ao visitar seu blog fui impactado por mensagens atuais e corajosas. Como nos indentificamos com convicções veementes que alicerçam a Igreja de Cristo nestes últimos dias. É hora de darmos um basta nesse "estrelismo evangélico" e modismos nada bíblicos e sem forma, destituídos de religiosidade, espiritualidade e acuma de tudo de uma vida piedosa e santa. Peço sua autorização para linkar seu blog no meu.
Um forte abraço!
Pr. Sérgio Pereira
http://prsergiopereira.blogspot.com

pastor guedes disse...

Nobre Pr. Sérgio, Graça e Paz!

Comungo com o seu pensamento e sentimento quanto ao ataque ao estrelismo desprovido de espiritualidade e vida piedosa. É muito bom encontrar pessoas como o irmão e o Newton, que têm uma visão e zelo típicos dos apologetas dos últimos dias.

Não somente tem a minha autorização para o link, como me honra muito sua visita e comentário. Também vou linkar seu blog com sua permissão.

Deus lhe abençoe amado Pr. Sérgio e que "a Paz de Deus que excede todo o entendimento" seja com o seu coração, sua família e seu ministério.

Robespierre disse...

As vozes do deserto devem continuar a clamar pois assim mais vozes se unirão nesse clamor - até quando Senhor?. Deus vai mudar o quadro da igreja brasileira, se continuarmos clamando.
Paz & Benção!

pastor guedes disse...

Prezado Robespierre, a Paz!

Agradeço sua visita e seu comentário. Acessei seu blog também e vou deixar um comentário em um post que achei interessante.

É bom ter amigos como você, profetas do Deus Vivo. Lembra do profeta Elias que pensava estar só e ser a única voz? Uma Voz em tom de sussurro lhe confidenciou ter guardado para Si, sete mil que não dobraram os seus joelhos diante de Baal e que não beijaram sua imagem.

Deus lhe abençoe.