terça-feira, 18 de janeiro de 2011

A CIDADE DE DEUS E A CIDADE DOS HOMENS


Texto: Jo. 14.1-3  
Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim. Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito. Vou preparar-vos lugar. E quando eu for, e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos levarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também.

Introdução: A expressão "casa de meu Pai" é interpretada erroneamente pela maioria dos estudantes da Bíblia. Os espíritas julgam tratar-se do Universo dividido em três níveis de mundo, as Testemunhas de Jeová pensam tratar-se da Terra e os Judeus em termos do Templo (Jo.2 e Mt.21). Mesmo nos arraiais do Cristianismo há entendimento falho, alguns vêem uma menção a habitação de Cristo no crente (Jo.14.23), e outros, o Corpo místico de Cristo, a habitação de Deus em espírito. O texto fala de um lugar real chamado Céu, a habitação de Deus, e Jesus falava de ir para o Pai, voltar e levar os discípulos para junto dEle para sempre.

I) Foi preparar lugar - O primeiro lugar que Deus preparou para o homem foi um jardim no Éden, lugar de delícias (Gn.2.8). Com a queda da raça, em Adão, fomos expulsos do jardim (Gn.3.23,24). Após o dilúvio, Ninrode bisneto de Noé, criou a cidade (Gn.10.8-12). Portanto, Deus criou o jardim e nós criamos a cidade. Com medo dos invasores levantamos muros, criamos leis (e hábitos) que nos protegem como o da propriedade privada; criamos armas para caçar animais e hoje caçamos nosso semelhante; criamos o avião para ajudar na locomoção e transorte, depois o transformamos numa arma, criamos ordens hierárquicas que massacram o nosso próximo, quando Deus só queria que vivêssemos como irmãos num jardim. Buscamos na cidade, nas leis, na tecnologia, no bem estar, na segurança, a paz, a liberdade e a comunhão que perdemos no jardim. Mas nossa paz, liberdade, justiça e igualdade não estão na cidade dos homens, mas no lugar que Jesus foi preparar.

II) Deus Escolheu Uma Cidade - Deus escolheu um homem, Abrão (Gn.12.1) e de sua descendência escolheu, um povo. Para Israel habitar escolheu uma terra: Canaã (Palestina) e dentre as cidades escolheu Jerusalém (Cidade da Paz). Em hebraico "Yerushalayim", o termo "ayim" fala de duplicidade, duas cidades. Os escritores do N.T. percebiam claramente esse dualismo e visto que a Jerusalém terrena vivia escrava, não demoraram para perceber que a cidade perfeita não se encontra aqui e começaram a anunciar a vinda da Jerusalém Celeste.

III) A Cidade de Deus e a Cidade dos Homens - Santo Agostinho foi o primeiro, depois das Escrituras, a falar sobre as duas cidades. Para Agostinho a cidade dos homens vai sempre se corromper, mas a Cidade de Deus permanece para sempre. Embora tenha dito num contexto diferente, o Bispo de Hipona tinha razão: (parafraseando M.Luther King) "se formos a Nova York, veremos arranha-céus mostrando toda a imponência da economia americana, mas não muito longe dali veremos no Bronx pessoas pobres, negras, marginalizadas...; se formos a Paris, Cidade das Luzes, o centro cultural do mundo, veremos a Torre Eifell com todo seu glamour, mas na periferia parisiense há um ódio rancoroso pelos imigrantes...; se formos a Londres, veremos o Big Bang marcando a hora do mundo, onde passa o Meridiano de Greenwich, veremos os palácios da alta burguesia inglesa, mas nos arredores de Londres há desabrigados e prostituição...". Em São Paulo, a Avenida Paulista com seus prédios imponentes, esconde a prostituição da "boca do lixo" e da "cracolândia" no centro velho; no Rio, a Ponte Rio-Niterói, o Corcovado, o Aeroporto Santos Dumont, o Leblom, Ipanema, contrastam com a pobreza das favelas como a Rocinha. Porque a cidade dos homens é desigual, injusta, imperfeita... Mas a Cidade de Deus é Perfeita. João viu a Cidade Santa descendo do céu como uma noiva ataviada. Tinha a mesma altura, largura e comprimento (2.200Km2). Lá não haverá injustiça, violência, corrupção, fome, peste, dor e nem luto haverá. Tem praça, tem rio, tem verde, tem fruto... Moradia, água, luz, roupas, alimento e tudo de graça. Nela não viu templo. É o fim das denominações.

Conclusão: Jesus foi preparar um lugar, uma cidade. No meio da cidade tem uma praça e no meio da praça um jardim, onde passa o rio da vida que sai do Trono de Deus e do Cordeiro (Ap. 22.1) e às margens do rio a árvore da vida dando seu fruto de mês em mês. Deus criou uma cidade, mas não esqueceu do Jardim. A paz perdida no jardim só se encontra no lugar que Jesus foi preparar para nós. Quem entrará?(Sl.15; Sl. 24.3-4; Mt. 25.21; Ap.22.14) Quem não entrará?(Ap. 21.8; Ap. 22.15).

Pr. Guedes

Maranata. Ora Vem Senhor Jesus!
Deus abençoe a todos.

18 comentários:

Marcello de Oliveira disse...

Shalom!

Parabéns pelo ótimo texto. A cidade humana sobe do chão, a cidade de Deus desce dos céus.

A cidade humana é efêmera, a cidade de Deus é eterna. A cidade humana trouxe fragmentação e dor, a cidade de Deus traz união e cura.

Deus faz questão de mostrar sua vitória a partir do símbolo máximo do poderio e independência humanos. É surpreendente e verdadeiro: Deus traz a redenção a partir da pior desgraça humana.

Um abraço, Pr Marcello

Juan disse...

Muchas gracias por compartir su sabiduría, querido y estimado Pastor Guedes. Que Dios le bendiga tanto como su fe y enseñanzas merecen.
Un abrazo querido Pastor, hermano y amigo.

Pr. Carlos Roberto disse...

Caro irmão e amigo pr. Guedes.

Shalom!

Que o Pai apresse o dia da volta de Jesus se filho, no afã de nos tirar da cidades dos homens, e nos introduzir definitivamente na Sua cidade, transformando-nos, de direito e também de fato, cidadãos do céu1

Maranata,

Um grande abraço!

Pr. Carlos Roberto

Micheline Gomes disse...

Bela postagem Pr. Guedes!

Edificante...

E quem habitará nesta cidade celestial? Serão os íntegros, justos,que fala a verdade, não difama com sua língua, não faz mal ao próximo, não lança injúria, não despreza, honra, não empresta seu dinheiro com usura, não aceita suborno, pois quem deste modo procede jamais será abalado. Finalizando... Será um verdadeiro cidadão dos Céus! (Sl 15).

Pastor Guedes disse...

Caro Pr. Marcello,

Shalom!

Obrigado por seu comentário.

De fato a cidade dos homens está se fragmentando e potencializando o inverso do que pensavam os iluministas. Apesar das técnicas modernas e invenções tecnológicas, o ser humano encontra-se menor em relação aos seus anseios espirituais.

Forte Abraço.
No Amor de Cristo!

Pastor Guedes disse...

Querido hermano Juan,


Gracias por su amistad e afecto. Un abrazo querido hermano y amigo.


Que Dios le bendiga!

Pastor Guedes disse...

Nobre Pr. Carlos Roberto,

Agradeço por sua visita e comentário.

O fim vem! O fim de todas as coisas é chegado. Fica a pergunta do amado apóstolo Pedro: "Havendo pois de perecer todas estas coisas, que pessoas nos convém ser em santo trato e piedade?"

Forte Abraço.
No Amor de Cristo!

Pastor Guedes disse...

Prezada Irmã Micheline,

Sua visita e comentário muito me honram!

O verdadeiro cidadão do céu é como a irmã disse. Ele tem a Mente e o Caráter de Cristo!

O qual não cometeu pecado, nem na sua boca se achou engano.
O qual, quando o injuriavam, não injuriava, e quando padecia não ameaçava, mas entregava-se àquele que julga justamente (I Pedro 2.22,23).

Abraço.
No Amor de Cristo!

FABI PADOVAN disse...

Parabéns pelo Blog Pastor Guedes, Gostaria de te convidar para visitar o meu e me seguir também,Procuro novos irmão em Cristo e ficarei muito feliz em ter mais um irmão na Fé.
nascidadocoracaodedeus.blogspot.com
na Paz

Pastor Guedes disse...

Prezada Irmã Fabi,

A Paz!

Agradeço por visitar minha página pelos comentários simpáticos.

Terei o maior prazer em visitar seu espaço e segui-lo.

Deus lhe abençoe.

Eduardo Medeiros disse...

pastor guedes, com todo respeito: jesus está há 2000 anos edificando uma cidade para os salvos? quando essa obra acaba? (pergunta capciosa de aluno de seminário...rss)

Pastor Guedes disse...

Caro Eduardo,

A Paz do Senhor!

Entendo seu espírito seminarista (rsrsrs), mas devo lhe advertir (no bom sentido) de que em nada a palavra preparar tem a ver com edificar, pelo menos não nesse texto. Mesmo quando usa o termo edificação não está relacionado a construção literal. Preparar lugar está mais ligado ao Seu sacrifício na Cruz, preparar o caminho, preparar acesso, direito de lá entrar.

Mas, eu entendi o espírito que você quis empregar na pergunta.

Deus lhe abençoe.

Eduardo Medeiros disse...

mas se a edificação não é literal como a cidade pode ser? (ainda no espírito de seminarista com tendências heréticas) rssssss

abraços

Pastor Guedes disse...

Caro Eduardo,

Já conheço sua fama de "herege". Acabei de ver seus comentários lá no blog da Rô e li o que o Cláudio escreveu a respeito da tábua de mármore (risos).

O que eu disse há pouco é que Jesus usou a expressão "edificação" para falar do nascimento ou surgimento da igreja, por exemplo, logo, a palavra construção não se aplica literalmente. Agora quanto à Cidade Santa, vemos que a mesma já está edificada (João a viu pronta há 2.000 anos) e quando Jesus disse que prepararia lugar para nós, Ele estava falando em preparar, na Cruz, o nosso acesso ao Céu.

Por que você não analisa o meu texto do ponto de vista da desigualdade entre os homens nos reinos terrenos e a justiça e equidade no Reino de Deus que é a proposta do artigo? Você é mais inteligente do que isso! Poderia fazer uma crítica acerca das políticas e injustiças sociais cometidas nos quatro cantos da terra ao invés desse debate, até certo ponto, descontextualizado da proposta da reflexão aqui apresentada.

Abraço.
No Amor de Cristo!

SUSY HART- MENINA DOS OLHOS DE DEUS disse...

Shalon!!!

Pastor, seu blog é uma benção!!!
Deus o abençoe cada vez mais!
Que palavra edificante.

Pastor Guedes disse...

Prezada Suzy,

Shalom!

Agradeço por sua visita e comentário.

Fico feliz que tenha gostado da mensagem desse artigo.

Visitei seu blog e também o estou seguindo. Deixei um comentário em sua última postagem.

Deus lhe abençoe.

No Grande Amor de Cristo!

fab disse...

cara otimo blog estava procurando essa explicação para um trabalho de historia mas visitarei mais vezes esse blog com otimos assuntos obrigado...

Pastor Guedes disse...

Prezada Fab,

Que bom!

Fico feliz por você.

Deus lhe abençoe.