quinta-feira, 17 de maio de 2012

PEDRO FOI MESMO BISPO DE ROMA? O QUE A BÍBLIA DIZ?


 
Embora esse estudo possa parecer ultrapassado, vi nele uma possibilidade de aclarar algumas coisas que a tradição da igreja diz, mas que em nada confere com os registros da Bíblia Sagrada. Vi no blog do meu amigo Pr. Marcelo Oliveira. 
A Bíblia não tem nenhuma palavra sobre o bispado de Pedro em Roma. A palavra Roma aparece nove vezes na Bíblia, e Pedro nunca foi mencionado em conexão com ela. Não há nenhuma alusão a Roma em nenhuma das epístolas de Pedro. O livro de Atos nada mais fala de Pedro depois de Atos 15, senão que ele fez muitas viagens com sua mulher (1Co 9.5). A versão católica Confraernity Versiontraduz esposa por irmã, mas a palavra grega égune, e não adelphe.
Não há nenhuma menção de que Pedro tenha sido o fundador da igreja de Roma. Possivelmente os romanos presentes no Pentecostes (Atos 2.10,11) foram os fundadores da igreja de Roma.
No ano 60 d.C., quando Pedro escreveu sua primeira carta, não estava em Roma. Pedro escreveu essa carta do Oriente e não do Ocidente. Estava na Babilônia, e não em Roma (1 Pe 5.13). Flávio Josefo diz que na província da Babilônia havia muitos judeus.
Paulo escreve sua carta à igreja de Roma em 58 d.C. e não menciona Pedro. Nesse período, Pedro estaria no auge do pontificado em Roma, mas Paulo não dirige sua carta a Pedro. Ao contrário, encaminha a carta à igreja como seu instrutor espiritual (Rm 1.13). No capítulo 16 da  carta aos Romanos, Paulo faz 26 saudações aos mais destacados membros da igreja de Roma e não menciona Pedro. Se Pedro já fosse bispo da igreja de Roma há 16 anos (42 d.C. a 58 d.C.), por que Paulo diria: Porque muito desejo ver-vos, a fim de repartir convosco algum dom espiritual, para que sejais confirmados (Rm 1.11)? Não seria um insulto gratuito a Pedro? Não seria presunção de Paulo com relação ao bispo da igreja? Se Pedro fosse papa da igreja de Roma, por que Paulo afirmaria que não costumava edificar sobre o fundamento alheio (cf. Rm 15.20)? Paulo disse isso porque Pedro não estivera nem estava em Roma.
Paulo escreve cartas de Roma e não menciona Pedro. Enquanto Paulo esteve preso em Roma (61 d.C. a 63 d.C.), os judeus crentes de Roma foram visitá-lo e nada se fala a respeito de Pedro, visto que os judeus nada sabiam acerca dessa seita que estava sendo impugnada. Se Pedro esteve lá, como esses líderes judeus nada sabiam sobre o cristianismo (At 28.16-30)? Paulo escreve várias cartas da prisão em Roma (Efésios, Filipenses, Colossenses, Filemon) e envia saudações dos crentes de Roma às igrejas sem mencionar Pedro. Durante sua segunda prisão, Paulo escreveu sua última carta (2 Timóteo) em 67 d.C. Paulo afirma que todos os seus amigos o abandonaram e apenas Lucas estava com ele (2 Tm 4.10,11). Pedro estava lá? Se estava, faltou-lhe cortesia por nunca ter visitado e assistido Paulo na prisão.
Não há nenhum fato bíblico ou histórico em que Pedro transfira seu suposto papado a outro sucessor. Não apenas está claro à luz da Bíblia e da história que Pedro não foi papa, como também não nenhuma evidência bíblica ou histórica de que os papas são sucessores de Pedro.
Ainda que Pedro tenha sido o bispo de Roma, o primeiro papa da igreja (o que é fartamente negado com irrefutáveis provas), não temos provas de que haja legítima sucessão apostólica; e, se houvesse, os supostos sucessores deveriam subscrever as mesmas convicções teológicas de Pedro. Dessa forma, o catolicismo romano defende e prega doutrinas estranhas às Escrituras, que bandeiam para uma declarada apostasia religiosa. Assim, é absolutamente incogruente afirmar que o papa possa ser legítimo sucessor de Pedro, quando sua teologia e sua prática estão em flagrante oposição ao que apóstolo Pedro creu e pregou. Pedro condenou o que os papas aprovam. 
Pr Marcelo Oliveira
Bibliografia: STOTT, John. A mensagem de Atos. Editora ABU
                    LOPES, Hernandes Dias. O papado e o dogma de Maria. Ed. Hagnos
                    WIERSBE, Warren. Comentário Expositivo. Geográfica Editora

10 comentários:

Natanael Lima disse...

Meu amigo, paz de Cristo! Como vc está? E a família?

Estou correndo muito e não tenho tido tempo hábil para falarmos...o pessoal da Metodista sempre pergunta de vc...

Estamos com saudades! Abraço forte!

Nata. http://natanaellima.blogspot.com

Pastor Guedes disse...

Caro Nata,

A Paz do Senhor!

Saudades...que palavra difícil!

Estamos correndo muito aqui, mas estamos muito bem também.

Abraço ao pessoal da "Metô".

No Amor de Cristo!

Pedro Idelfonso disse...

A paz do Senhor Pastor Guedes, é com muita Felicidade que estou aqui para expressar minha Humilde opinião a cerca deste fato, que diga-se de Passagem bastante Contraditório por Parte dos Apóstolicos Romanos, tendo em Vista que suas Interpretações Biblicas são Totalmente disvirtuosas e cheias de Idolatria, Exemplo disso,
A idéia que eles tiveram de Nomear o Apóstolo Pedro como Papa da "Santa Sé", Relatos histoóricos, Parte do que Esta Escrita na Bíblia e até mesmo estes Estudos contidos em Sua Públicação, Mostra que tal Fato nunca Aconteceu e que Isso é nada mais, nada a menos, que invencionismo dos Romanistas Marianos, Dois Fatos nos Chama à Atenção para está Ilusão Católica, o Fato de Pedro ser Casado e por ter sido Morto pelos Romanos, Já que Vários Estudos Mostram que Pedro foi também Crucificado em Roma, então como posso Acreditar em uma Estituição que se Contradiz a Todos os Momentos?

Graça e Paz Meu Amigo e Pastor!!!!
Deus te Abençoe Cada dia Mais e Mais!!!!

Marcello de Oliveira disse...

SHALOM!

Amado Pr Guedes, muito agradecido pela postagem deste estudo em seu ótimo blog.

Um fraterno abraço, Pr Marcello

Pastor Guedes disse...

Caro Idelfonso,

A Paz do Senhor!

Agradeço mais uma vez pela sua visita e comentário.

Sim, de fato as alegações da igreja da maioria não comprovam nada e as Escrituras nada falam, ou melhor, calam-se quando ao meu ver, mais deveriam falar e elucidar. Não podemos tomar uma suposta tradição e afirmar como dogma.

Deus abençoe a sua casa.

No Amor de Cristo!

Pastor Guedes disse...

Caro Pr. Marcelo,

Shalom!

Agradeço pela vista e pela sempre elegante forma de permitir que seus textos sejam reverberados neste humilde espaço.

Deus lhe abençoe Amigo.
No Amor de Cristo!

Pedro Idelfonso disse...

Pastor Guedes ao Clicar em Suas Postagens para ver os Comentários, eis que Surge um spam de uma tal Clara Vidente, e meu Anti-Virus detectou como Ameaça.

Obrigado pelo Espaço em Seu Blog.
Deus Lhe Abençoe.

Pastor Guedes disse...

Pedro Idelfonso,

A Paz!

Verdade. Estou tentando resolver isso.

Obrigado.

Abraço.

Jorge Luis disse...

Na patrologia é cheia de provas documentais que Pedro foi papa e em Roma, os textos e mais textos que tem registrando sobre Pedro, ao ser confrontado com esses textos, o que você diz, que é mentira.

Uma outra é que vejo muito ser usada, “chamada prova do silêncio”, não está escrito na bíblia é “prova” que algo não existiu? Todos os fatos históricos estão escrito na bíblia? Essa é lógica mais infantil em termos argumentativos, e que o que mais me impressiona é que pessoas adultas ainda usam de tais argumentações.

Vou usar o argumento “prova do silêncio”, e demonstrar como é ridícula.

Matias, que recebeu a sucessão apostólica no lugar de Judas Iscariotes, agora veja como é ridícula pastor sua argumentação.

Matias só aparece duas vezes na bíblia, logo ele não teve mais nenhuma atividade apostólica, não fala na bíblia nada de sua ação apostólica, logo, lógica sem lógica, “prova do silêncio”, ele, Matias não teve nenhuma atividade na Igreja.

E mesmo que Pedro tivesse só um dia em Roma, seria bastante, Lino como registra na patrologia foi que sucedeu a Pedro. Não precisa ter Pedro anos, basta ter sucessor.

Por favor senhores, vocês estudam e deveriam dar razão de tanto estudo!

Pastor declara Pedro esteve em Roma



https://www.youtube.com/watch?v=8Mq_56O6PZs


RESTAURANDO O CRISTIANISMO PRIMITIVO disse...

Pedro sempre foi um líder da igreja, mas a questão é saber onde existe uma profecia bíblica que Roma foi a cidade escolhida para ser a sede mãe do cristianismo apostólico. Alguém responde?