terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

BABILÔNIA, A NOVA NOVELA DA GLOBO: PROSTITUIÇÃO, ROMANCE GAY JOVEM E OCTOGENÁRIO

Romance lésbico octogenário de Em

A Rede Globo, desde que introduziu em suas telenovelas a questão da homossexualidade, para usar um termo que agrada aos gays, não parou mais de tratar sobre o tema. Com a clara intenção de agradar ao público LGBT e porque, como formadora de opinião, quer convencer o outro público, tido de um modo geral como supersticioso e homofóbico, de que os gays nascem gays e que têm sua opção sexual por natureza. Mas, não é somente nas telenovelas que a RGT investe pesado no “novo comportamento da sociedade”, pois esse tipo de publicidade está no Big Brother e nos programas mais variados na telinha da emissora. Desta feita, porém, a emissora da família Marinho, quer alcançar tanto os jovens como os mais velhos, aqueles que ainda "resistem" ao novo padrão por estarem presos a "tabus". E para não dar um tiro no pé, os autores convidaram duas atrizes de peso e de muita credibilidade junto ao povo brasileiro: Fernanda Montenegro e Nathália Timberg.  É mais um desserviço da Rede Globo para a sociedade brasileira.

Mesmo com sua estreia estando prevista apenas para março do ano que vem, "Babilônia", novela que substituirá "Império" na faixa das 21h , já repercute fora do Brasil.
 
A ideia do trio de autores Gilberto Braga, Ricardo Linhares e João Ximenes Braga de introduzir um romance octogenário, o qual será defendido pelas atrizes Fernanda Montenegro e Nathalia Timberg, foi destaque de uma matéria do El Comércio. O jornal é um dos mais lidos do Peru.

Também foi inserida uma fala de Ricardo Linhares em declaração recente ao Estadão: "Quando a novela começa, elas formalizarão sua união pela lei".
 
Ele ainda acrescenta falando que Fernanda e Nathalia abordarão um preconceito retroativo, já que as personagens chocaram a sociedade há 30 anos ao largarem seus maridos e partirem para uma união. "Elas foram pioneiras, foram vítimas de preconceito, mas continuaram e abriram as portas para outras gerações", pontuou o roteirista.
 
"Babilônia" tem previsão de estreia para março do ano que vem.

"As novelas brasileiras continuam apostando no retrato das mudanças que a sociedade atravessa na telinha. Agora em sua próxima produção do horário nobre, a Globo apresentará um casal homossexual octogenários", salientou a publicação.


Marcello Melo Jr. estará de volta às novelas em "Babilônia", próxima trama das nove da Globo. Ele vai interpretar Ivan, um professor de slackline e homossexual assumido.

Na história de Gilberto Braga, João Ximenes Braga e Ricardo Linhares, Ivan terá um caso com Carlos Alberto (Marcos Pasquim), de quem será instrutor no esporte. Diferente do professor, o aluno se importa com a opinião dos outros e por isso sua opção sexual não é revelada nem para a família e amigos.

Carlos também enfrentará um outro grande problema. É que seu filho Fred (Filipe Monteiro) desconhece a homossexualidade do pai e é extremamente preconceituoso. O rapaz é um dos jovens na trama que persegue Rafael (Chay Suede), que foi criado pelo casal Estela (Nathalia Timberg) e Teresa (Fernanda Montenegro).

Outro tema polêmico que será abordado em "Babilônia" será a prostituição. Sophie Charlotte irá interpretar a prostituta de luxo Alice, filha de Inês (Adriana Esteves). 

O cafetão delas é o vilão Murilo, papel de Bruno Gagliasso. 

"Babilônia" estreia em março na Globo, substituindo "Império".

http://natelinha.ne10.uol.com.br/novelas/2015/02/22/em-babilonia-marcello-melo-jr-vivera-romance-com-marcos-pasquim-85920.php

3 comentários:

Ricardo Ferreira Rick disse...

A arte é produzida a partir da realidade. Se as trama trazem vários casais heterossexuais porque não apresentar um ou dois homossexuais?

Ulisses Araújo disse...

A arte nao apenas eh produzida a parti da realidade, mas pode ser usada ideologicamente. O número de casais homossexuais nas novelas da globo eh proporcionalmente maior que na populaçao. Ha uma intençao de se mudar o modo de as pessoas pensarem.

Anônimo disse...

Nao tem q apoiar os homossexuais.Acho q ta bm claro q Deus criou o homem e a mulher .agora o problema e de cada um .Nem por isso digamos q estao errados ou certo , cabe a Deus o julgamento .so devemos cumprir a palavra ., q jamais tera q se destorcer. Mas tambem nao vamos sair matando ou apoiando .